Licença Maternidade de 1 ano, longe de dar opinião política sobre o assunto, quero apenas expor meu ponto de vista como mãe e empreendedora. Quando engravidei a única certeza que tinha é que o mercado de trabalho não é para mães de coração mole (tipo eu), isso era uma ideia formada em minha cabeça, por isso resolvi desistir de continuar trabalhando em regime CLT.

Hoje quase 6 anos esta decisão minha opinião mudou muito, tenho lido mais sobre o assunto e visto que tantas outras mães “abrem mão” de ficar 24 horas com seus filhos para conquistar o mercado, e o que eu acho disso? Sensacional, louvável e acima de tudo eu acho PERFEITO.

Eu vim de uma criação onde minha mãe era “apenas mãe” (como se isso fosse pouca coisa), mas com o passar dos anos, principalmente após ser mãe, eu sinto que não precisamos abrir mão de uma coisa por outra, eu não preciso deixar de ser profissional para amar e cuidar do meu filho.

No quinto mês após o nascimento do Bernardo eu já estava louca para voltar a rotina de trabalho, e eu amo este papel de ser mãe, mas a carreira me completa. No meu caso esta licença estendida de 1 ano teria me dado mais tempo para tomada de decisão de voltar a trabalhar, ou como eu fiz de empreender.

Por outro lado, apesar de concordar com a ministra que precisamos olhar mais para nossas crianças, acredito que nossa economia não está preparada para uma licença tão longa, ainda mais quando está em foco a reforma da previdência, não temos condições financeiras de arcar com uma licença tão longa.

#licençamaternidade#RH#maescomcarreira

https://www.linkedin.com/pulse/licen%C3%A7a-maternidade-de-1-ano-lays-bein/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *